Educação Física também na sala de aula!

Por Cris Akemi
Está presente na LDB – Leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e nos PCN`s – Parâmetros Curriculares Nacionais 0 conceito de que quando a atividade realizada na escola tem inter-relação com a vida do educando, mais eficiente se torna para a aprendizagem, além de trazer uma motivação maior e ser mais significativa ao longo do tempo.
Nada mais contextualizado à realidade da criança de 8 anos que jogos e brincadeiras. Principalmente se é carregada de cultura popular, como no caso da atividade que será relatada a seguir. E tanto mais eficiente quando há a possibilidade e boa vontade dos professores envolvidos, de articular uma única proposta à diversas áreas de conhecimento e capacidades a serem observadas e desenvolvidas.
Na quinta-feira passada a turma voltou da aula de educação física na quadra com o professor Taffarel muito animadas com o jogo que aprenderam. Decidi então dar continuidade com a atividade utilizando não somente os conhecimentos e habilidades que já possuíam, como suas potencialidades proximais.
Foi pedido então que representassem sua vivência pelo desenho. Algo muito interessante é que um dos desenhos deles apresenta os alunos em planta baixa, algo que trabalhamos na semana anterior e que inclusive tiveram bastante dificuldade.
Com base nas ilustrações produzidas propus então que me contassem como era o jogo, pois eu não o conhecia, sugerindo que escrevêssemos coletivamente as regras do mesmo (texto instrucional) com o intuito de ensinar para outras pessoas algo que aprenderam e gostaram.
O mais produtivo foi que crianças que participam pouco dos momentos coletivos ou tem mais dificuldade em produzir textos, participaram com qualidade, por estar relacionado a algo que vivenciaram.
É importante salientar que desde o início da atividade com o professor de Educação Física até o produto final, são inúmeros os conhecimentos adquiridos e/ou solidificados, lateralidade, consciência corporal e espacial, entendimento de regras, atenção e concentração, uso de estratégia, representação visual, estruturação textual e ortografia, tempo e concordância verbal, ordenação de fatos, transposição oral/escrita e suas especificidades, vocabulário, divisão, números ordinais. Cada um dos conceitos citados não apenas perpassaram pela atividade aleatoriamente, pois foram refletidos e ponderados, algo que se realizado com frequência produz excelentes resultados.

 

Produção coletiva de texto instrucional

Joquempô na linha

Idade: a partir de 06 anos

Participantes: 2 grupos de 15 pessoas e 1 juiz

Material necessário: 4 cones

                                       fita crepe para fazer as linhas

                                       1 apito

                                       lugar espaçoso

Regras do jogo: Pegue a fita crepe e faça uma linha reta para frente, depois vire à direita e faça uma outra linha, a seguir vir à esquerda e faça a terceira linha no chão. Ponha os cones nas pontas das linhas e depois cada grupo faz uma fila: uma fila vai ficar atrás do cone que está no começo da 1ª linha e a outra fila no final da 3ª linha. A seguir comece o jogo, o juiz apita e os primeiros de cada fila devem correr, mas não podem sair da linha, até encontrar seu adversário. Quando eles se encontrarem jogam Joquempô. Quem perder grita: “Socorro”! E vai para o final da sua fila, quem ganhar continua correndo. Então a 1ª pessoa da fila de quem perdeu corre para tirar Joquempô, quando encontrar com aqueles que está correndo. Quando um dos jogadores chegar na fila do adversário marca ponto se ganhar no Joquempô, se perder vai para o fim de sua fila e o próximo passa a correr.

 

Categorias:

DIGA-ME O QUE ACHA:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s