Quando sinto que já sei

Por Cris Akemi

O documentário a seguir é apenas uma pequena prova de que o mundo já sinaliza mudanças no seu entendimento sobre o ser humano. E como escola é feita de gente, já diria Paulo Freire, é ela que deve retratar essa metamorfose.

Independente das opiniões contrárias que se possa ter a todos os projetos apresentados no filme, que não são apenas ideias, mas ações, é preciso que façamos a reflexão do que queremos para nosso futuro, porque ele depende do que fazemos hoje.

Aquela velha expressão “querer não é poder”, já está ultrapassada há muito. mas ainda é uma premissa na escola, no intuito de nos encarcerar e fazer com que  encarceremos nossas crianças, não apenas fisicamente, como intelectualmente. Pois querer é o maior poder que temos, é do ímpeto que nascem as realizações, e muito embora os opressores ainda fazem com que acreditemos que o queremos é errado e que não adianta querer algo que não nos permitirão ter, surgem como um bálsamo pensadores corajosos como os idealizadores desses projetos que nos demonstram o contrário.

Pode ser verdade que neste modelo novo de educação, apresentado no documentário, algumas crianças não memorizem ou internalizem determinados conceitos sistemáticos, mas no modelo antigo isso também acontecia. Entretanto se a criança passa a ser valorizada enquanto indivíduo, aprende que ser  feliz é importante. E se lhe é proposto um aprendizado sem sofrimento, ela aprende a ser gente, que para mim é muito mais importante que “decorar” a tabela periódica.

É preciso fundamentalmente levar em consideração que essa não é uma ideia utópica e romântica, como ainda afirmam alguns conservadores, mas parte de uma conhecimento científico, já provado em experimentos, então se faz necessário qualificar uma opinião a partir de diversas fontes teóricas:

E ainda assim continuarão dizendo, “mas numa escola assim a criança não aprende”, e nós continuaremos rebatendo, “além de aprender, ela é feliz”!

Categorias: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

3 Comments

DIGA-ME O QUE ACHA:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s